Docentes por Grupo de Disciplinas AUH - Fundamentos


Profa Dra Ana Lucia Duarte Lanna
Tel: (011) 818 -4555 Fax: (011) 818-4551
E-mail:aldlanna@usp.br


Profa Dra Maria Irene de Q.F. Szmrecsanyi
Tel: (011) 818 -4555 Fax: (011) 818-4551
E-mail:


Profa Dra Maria Lucia Caira Gitahy
Tel: (011) 818 -4555 Fax: (011) 818-4551
E-mail:


Profa Dra Maria Ruth Amaral de Sampaio
Tel: (011) 818 -4555 Fax: (011) 818-4551
E-mail:


Prof . Dr Paulo Cesar Xavier Pereira
Tel: (011) 818 -4555 Fax: (011) 818-4551
E-mail: pcxperei@usp.br


Informes gerais e específicos do Labfau

O laboratório de fundamentos da arquitetura e do urbanismo - Labfau - Departamento de História da Arquitetura e Estética do Projeto da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo, criado em 1995, tem como objetivo principal incentivar a realização de pesquisas e estudos interdisciplinares sobre as condições sociais, econômicas e culturais, que envolvem as diferentes áreas de arquitetura e do urbanismo, integrando os alunos da graduação e pós-graduação nas pesquisas multidiciplinares e nos projetos interinstitucionais.

O âmbito das preocupações do Labfau estão expressas na diversidade e articulação das seguintes linhas de pesquisa

 

• História Social da Habitação

• Teoria e Historiografia do Ambiente Construído

• Classes Sociais, Estado e Empresa na Produção e Gestão da Cidade

• Produção da Arquitetura e Indústria da Construção

• História Social da Tecnologia e do Trabalho

• Imagens do Cotidiano e Cultura Urbana

• Do moderno ao Pós-Moderno na Produção de Arquitetos Brasileiros

 

INTEGRANTES DO GRUPO LABFAU

Coordenador(a)

Profa Dra Maria Ruth Amaral de Sampaio

currículo sintético

Tel (011) 818-4677 Fax (011) 818-4551

E-mail:


Membros efetivos

Profa Dra Ana Lucia Duarte Lanna

currículo sintético

Tel: (011) 818-4677 Fax(011) 818-4551

E-mail:aldlanna@usp.br


Profa Dra Maria Irene de Q.F. Szmrecsanyi

currículo sintético

Tel: (011) 818-4677 Fax(011) 818-4551

E-mail:


Profa Dra Maria Lucia Caira Gitahy

currículo sintético

Tel: (011) 818-4677 Fax(011) 818-4551

E-mail:


Prof . Dr Paulo Cesar Xavier Pereira

currículo sintético

Tel: (011) 818-4677 Fax(011) 818-4551

E-mail: pcxperei@usp.br


Arqta Vera Adelina Amarante Machado Marques

currículo sintético

Tel: (011) 818 - 4677 Fax(011) 818-4551

E-mail: verinha@usp.br


Informes sobre as pesquisas do Labfau

Pesquisa

SÃO PAULO: O ESTUDO DA CIDADE EM CONSTRUÇÃO

Prof Dr. Paulo Cesar Xavier Pereira

RESUMO:

Em diversas pesquisas e estudos sobre a história de São Paulo, a perspectiva - teórica e histórica - da particular reprodução do capital envolvido na construção da cidade se constitui em uma proposta consistente. Nela, a cidade não é apenas um produto, mas é considerada, sobretudo, como um processo social, no qual o estudo das formas de produção do espaço urbano torna-se relevante.

Esse estudo se insere na linha de pesquisa dos Fundamentos da Arquitetura e Urbanismo se preocupando com a análise histórica da produção, apropriação e uso do espaço com o objetivo de ampliar e aprofundar o conhecimento sobre o problema habitacional. Nesta perspectiva, o estudo do espaço habitacional é encaminhado pela dimensão da produção do urbano procurando superar as análises que consideram a cidade e a habitação apenas do ponto de vista do consumo.

Para trilhar esse encaminhamento o debate atual da economia política tem-se mostrado uma contribuição teórica relevante e referência crítica importante, além de possibilitar um enfoque criativo, norteando a realização de pesquisas sobre a história da cidade de São Paulo. Articulados pela atualização dessa referência teórica clássica e por uma preocupação histórica, diversos temas têm sido desenvolvidos procurando-se analisar desde a diversificação técnica e social da construção, a segregação habitacional e o mercado imobiliário, a formação de classe do trabalhador da construção, a constituição da autonomia do campo da arquitetura e da atividade profissional do arquiteto, os processos de exclusão no aprofundamento da crise urbana, a emergência dos chamados novos produtos imobiliários (shoppings, flats, condomínios fechados, etc.), até a recente difusão da informática em arquitetura. Temas diferenciados que buscam conhecer, em cada momento histórico, os limites e as possibilidades que se apresentam para o desenvolvimento da construção habitacional em São Paulo.

Assim, para diferentes momentos da história de São Paulo realização de pesquisas específicas tem procurado compreender a continuidade e a ruptura dos diferentes processos de construção/transformação da cidade: a fundação, a persistência da taipa e sua negação, a demolição da cidade colonial e sua reconstrução com tijolos, a modernização da cidade e a difusão de materiais industrializados, a estruturação metropolitana e a mercantilização imobiliária, a verticalização habitacional e a arquitetura moderna, a crise urbana e a proposta modernista, a desconcentração metropolitana e as novas concepções de espaço, os novos produtos imobiliários e a informatização da arquitetura .

Dentre as pesquisas individuais, cabe destacar, Espaço, Técnica e Construção na qual foi analisada a diversificação das formas de construção de moradias na cidade de São Paulo, tendo em vista a formação de relações capitalistas de apropriação e produção do espaço urbano como processo que constituiu a construção da cidade moderna e sua crise.


Pesquisa

Metrópole, Tecnologia e Propriedade

Prof Dr. Paulo Cesar Xavier Pereira

RESUMO:

Buscou-se uma compreensão da estruturação metropolitana através da convergência de análises das políticas setoriais urbanas com o estudo sobre o desenvolvimento técnico na indústria da construção.



Pesquisa

O Trabalhador da Construção

Prof Dr. Paulo Cesar Xavier Pereira

RESUMO:

Discutiu-se os fundamentos da identificação do ser italiano com o ser artesão na atividade de construir em São Paulo, analisando a substituição do trabalhador estrangeiro pelo migrante nacional como processo associado à industrialização da construção.


Pesquisa

Questão da Construção

Prof Dr. Paulo Cesar Xavier Pereira

RESUMO:

Partiu-se da análise das relações sociais estabelecidas nos inícios da urbanização e industrialização de São Paulo para ressaltar a transformação das práticas de morar e construir como aspectos da subordinação do trabalho e da propriedade da terra à reprodução do capital. Discutiu-se o prestígio do italiano na atividade da construção, a quebra de sua resistência à exploração e a mudança do reconhecimento social do trabalho e da atividade de construir a cidade.


Pesquisa

Informática, Arquitetura e Construção

Prof Dr. Paulo Cesar Xavier Pereira

RESUMO:

Resgatou-se a formula trinitária do valor - capital, terra e trabalho - para discutir problemas atuais da cidade e da transformação da organização dos escritórios de arquitetura e da atividade de projetar. Esta pesquisa relaciona a transformação do trabalho, a difusão da informática e a concepção de novos espaços à globalização, repondo e atualizando antigos debates sobre construção, arquitetura e valorização imobiliária na cidade São Paulo, com o objetivo de tornar presente a implicação atual da particular reprodução do capital envolvido na construção da cidade. Nela enfatizou-se o ponto de vista do construir a cidade - como produto e como processo - nos quais a produção do espaço engendra novas relações sociais.


Pesquisa
Globalização, Novas Formas de Privilégio e Exclusão em São Paulo, 1970-1995 e Habitação Econômica, Arquitetura Moderna e Construção Civil, 1930-1964
Profª Drª Maria Ruth Amaral de Sampaio

Prof. Dr. Paulo César Xavier Pereira,

RESUMO:

Pesquisas coletivas em andamento - retoma-se momentos diferenciados da história de São Paulo para se compreender os limites e as possibilidades que se apresentaram para a construção habitacional. A perspectiva é sempre de perceber na reprodução das relações sociais de apropriação, produção e uso do espaço urbano, a manifestação das forças hegemônicas na construção da cidade e as lutas sociais de resistência a esse domínio que criam formas urbanas irredutíveis ao capital.

O estudo da cidade em construção, quer pelas formas urbanas residuais, quer pelas novas formas de assentamentos, torna-se elemento, cada vez mais, relevante para a compreensão da vida moderna. A transformação da cidade não pode ser vista apenas como um reflexo do consumo, ou mero palco de processos sociais e técnicos de uma ordem distante, ainda que em determinados momentos uma síntese interpretativa possa ser esboçada a partir deles. O mais provável é que a cidade em sua construção esteja associada a processos sócio -espaciais múltiplos, nos quais a ênfase na perspectiva da economia política se justifica para explicar, historicamente, a especificidade da sua construção: des/continuidades de processos distantes e próximos. Esta perspectiva, embora antiga, tem se mostrado relevante, inclusive, para se compreender a atual articulação entre a dimensão global e o agravamento dos problemas locais na reestruturação urbana e industrial recente.

Assim, a perspectiva da economia política da construção da cidade, norteando uma linha de pesquisa em fundamentos da arquitetura e urbanismo, parece demarcar o campo para uma sociologia da construção construindo um ponto de vista interdisciplinar que possibilita importantes contribuições para o conhecimento da cidade e de sua transformação.


Pesquisa
FERROVIAS, CIDADES, TRABALHADORES: A CONQUISTA DO OESTE (1870-1920)
Profª Drª Ana Lucia Duarte Lanna


RESUMO:

A proposta deste trabalho é estudar o processo de implantação, expansão e funcionamento das Estradas de Ferro no Oeste Paulista e sua relação com os trabalhadores e com o processo de urbanização das cidades com elas envolvidas especificamente na área de atuação da Companhia Paulista.

A pesquisa busca entender o papel das ferrovias na formação das cidades e de um mercado de trabalho livre, do ponto de vista econômico e sobretudo cultural e social. As cidades analisadas são Jundiaí, Campinas, Rio Claro, Limeira, São Carlos e Araraquara.

O primeiro passo nesta direção foi a composição de um banco de dados bibliográfico que deverá ser utilizado como instrumento de pesquisa.

O trabalho com a fontes vem sendo realizado junto ao Arquivo Geral da FEPASA na cidade de Jundiaí, onde estamos levantando as fichas funcionais dos funcionários da Companhia Paulista. Com o sistemático levantamento do perfil destes trabalhadores, associado ao trabalho com o bibliografia e demais fontes, objetivamos entender as alterações sofridas pelas cidades e seus moradores em decorrência da atividade cafeeira e o desenvolvimento da malha ferroviária.

A pesquisa conta com auxílio CNPq/FAPESP e tem equipe composta por quatro bolsistas de Iniciação Científica, sob minha coordenação.


Pesquisa
TECNOLOGIA E CULTURA: A PRODUÇÃO SOCIAL DA TECNOLOGIA DO CONCRETO EM SÃO PAULO, 1899 1956.

Profª Drª Maria Lúcia Caira Gitahy


RESUMO:

Trata-se de um projeto de pesquisa em desenvolvimento cujo objetivo central é estudar as condições sociais em que se deu a introdução/adaptação/produção da tecnologia do concreto em São Paulo, no período histórico indicado. Com a montagem do chamado complexo cafeeiro, na segunda metade do século passado, a construção civil, sem dúvida uma das mais antigas atividades a desenvolver se no Brasil, amplia imensamente suas perspectivas de atuação e, ao mesmo tempo enfrenta desafios, tanto de ordem econômica quanto técnica. As grandes obras necessárias à criação da infraestrutura urbana, energética e de transportes construída nesta época, oferecem alguns destes desafios que confundem se com as origens da Engenharia e da Arquitetura no Brasil. Para captar os processos sociais que levaram à produção de uma tecnologia do concreto em São Paulo, a estratégia adotada será observá los da perspectiva de uma instituição de pesquisa na qual este tipo de adaptação/produção da tecnologia do concreto foi realizada. Focalizarei a criação e evolução do Gabinete de Resistência dos Materiais, anexo à Escola Politécnica de São Paulo e ligado ao ensino de Engenharia prosseguindo com seus desdobramentos e transformações _ a criação do Laboratório de Ensaio dos Materiais, L.E.M em 1926 e a do Instituto de Pesquisas Tecnológicas, IPT em 1934. Esta instituição foi, sem dúvida, um dos centros em que a pesquisa tecnológica requerida pela rápida urbanização de São Paulo teve origem. Lá foram realizados os primeiros testes e ensaios com cimentos importados e nacionais além de testes envolvendo madeiras, cerâmicas e metais.

Este projeto tem sido operacionalizado da seguinte forma: ao mesmo tempo encaminha-se a pesquisa e formam-se os pesquisadores. Os estudantes interessados tem realizado levantamentos documentais sobre temas específicos, passíveis de tratamento monográfico, ao abrigo de Bolsas de IC/FAPESP e PlBIC/CNPq. Este pequeno grupo reúne-se trocando informações e dados recolhidos nas diversas pesquisas e discutindo uma bibliografia de interesse comum assim como freqüenta seminários e palestras promovidos pelo Laboratório de Fundamentos da Arquitetura e Urbanismo (Labfau), buscando aos poucos constituir uma equipe e um repertório comum. Os resultados deste trabalho vem sendo conferidos através de artigos, comunicações em reuniões científicas, relatórios, inventários de fontes, monografias, e outros "produtos" do grupo. Já concluíram seus trabalhos vinculados a este projeto os Bolsistas do PlBIC/CNPq Daniela Bastos e Jan Radvany Florez, que trabalharam com a evolução da pesquisa do concreto no Laboratório de Ensaio de Materiais e no IPT. A Bolsista do PlBIC/CNPq Silvia Merendas Rangel tem dado continuidade a este levantamento documental. Os Bolsistas de IC/FAPESP, André Balsante Caram, Adriano Conde Vítor e Alexandre Villares, estudaram a vida e a obra de engenheiros arquitetos formados pela Escola Politécnica no início do século e que tiveram seus nomes ligados à introdução da tecnologia do concreto em São Paulo. O Bolsista de IC/FAPESP Rafael de Almeida Evangelista pesquisa as transformações que a introdução da tecnologia do concreto implicou para os trabalhadores da construção civil.



Pesquisa

DE FAVELA A BAIRRO: O CASO DE HELIÓPOLIS

Profª Drª Maria Ruth Amaral de Sampaio
Profa Dra Vera Pallamin

RESUMO:

O projeto “De favela a bairro- O caso de Heliópolis”, pretende observar a dinâmica dos processos de transformação dessa favela paulistana que teve início em 1972, e sua gradual integração ao tecido urbano

A favelização de grandes glebas da cidade de São Paulo , Heliópolis ocupa uma área de cerca de um milhão de metros quadrados, é relativamente recente pois somente a partir da década de 70, a população favelada nessas áreas passou a ter um crescimento considerável.

Nas favelas mais antigas, de ocupação consolidada, a configuração dos espaços construídos, a organização e a estrutura dos moradores vêm modificando-se de forma a integrar a favela à paisagem urbana. Através da auto- construção, da implantação de serviço básicos de água e luz, pavimentação de ruas, a favela começa a entrar numa fase de transição, que mostra sua evolução e sua gradativa transformação em bairro. Seus moradores após uma fase de adaptação, acabam implantando melhorias em suas próprias unidades habitacionais que contribuem para modificar a localidade, tornando a favela mais semelhante ao entorno, ou através de ações conjuntas ( mutirões), ou ainda exigindo melhorias por parte do governo que modificam a localidade. O entorno da favela é geralmente pertencente a uma classe média empobrecida residente na periferia, mas que conta com infra-estrutura implantada pelos governos estaduais e municipais.

A favela de Heliópolis, assim como diversas outras favelas de São Paulo, passou por muitas fases: a invasão, a luta contra os grileiros, a procura de legalidade, a exigência de melhorias na infra-estrutura, os mutirões, a ação da Cohab, a construção dos Cingapuras, num processo sem fim. Não pode deixar de ser mencionada no decorrer desse processo de consolidação das relações sócio-espaciais em Heliópolis, a ação dos movimentos de reivindicação instalados na favela, desde a década de 70.

Os sucessivos governos municipais deixam suas marcas na favela: Mário Covas, Janio Quadros, Luiza Erundina, Paulo Maluf e hoje Celso Pitta, implantaram diferentes programas, na maioria das vezes sem continuidade, mas que tornaram esse núcleo um campo privilegiado de observação.



Pesquisa
HABITAÇÃO ECONÔMICA E ARQUITETURA MODERNA NO BRASIL
Profa Dra Maria Ruth A. de Sampaio – FAUUSP;
Prof.Dr. Nabil Bonduki - EESC /USP;
Prof.Dr Carlos Monteiro de Andrade - EESC /USP;
Prof.Dr Paulo Cesar Xavier Pereira – FAUUSP;
Profa Dra Maria Lucia Caira Gitahy FAUUSP;
Profa Dra Sara Feldman - EESC /USP.

RESUMO:

O objetivo deste projeto temático de pesquisa é realizar levantamento documental e análise da produção de habitação econômica realizada no país no período de 1930 a 1964, tanto pelo setor público como por promotores privados, na perspectiva de resgatar a influência do movimento moderno na produção habitacional brasileira e de identificar as transformações que ocorrem na produção habitacional no período.

De modo resumido, constituem objetivos específicos do presente projeto: identificar a produção habitacional pública e privada realizada no país entre 1930 e 1964; montar cadastro dos mais significativos empreendimentos públicos e privados, que permita identificá-los em todos os seus aspectos; analisar os projetos arquitetônicos e urbanísticos mais representativos relacionando-os com os princípios do movimento moderno; identificar as modificações ocorridas no processo de promoção privada de habitação econômica; verificar a introdução de inovações tecnológicas na produção habitacional seriada; identificar as formas de financiamento habitacional; verificar e analisar as transformações no espaço físico da habitação realizada pelos moradores; analisar as relações entre os conjuntos habitacionais e a cidade e, finalmente, verificar as traduções e transferências de experiência internacional exercidas na concepção dos projetos.

Para cumprir estes objetivos, organizar a pesquisa e o levantamento de material empírico, estabelecendo responsabilidades específicas entre os vários membros da equipe e ordenando a obtenção de resultados parciais, o presente projeto temático está dividido em cinco partes, a saber:

1. A produção habitacional realizada pelo poder público. Coordenado pelo Prof. Nabil Bonduki.

2. A produção das zonas habitacionais das cidades novas. Coordenado pelo Prof. Carlos Monteiro de Andrade.

3. A promoção privada de habitação econômica. Coordenado pela Profa. Maria Ruth A. de Sampaio

4. A construção civil habitacional. Coordenado pelo Prof. Paulo Cesar Xavier Pereira e Profa. Maria Lúcia Caira Gitahy

5. Legislação (parte acrescentada após o primeiro ano de pesquisa). Coordenada pela Profa. Sara Feldman.


Pesquisa
HABITAÇÃO PRECÁRIA EM SÃO PAULO NO LIMIAR DO SÉCULO XXI. AS TRANSFORMAÇÕES SÓCIO ESPACIAIS NAS DÉCADAS DE 80 E 90 E A POLÍTICA HABITACIONAL.
Profa Dra Maria Ruth Amaral de Sampaio


RESUMO:

A pesquisa tem por objetivo investigar as condições de precariedade da habitação em São Paulo nos anos que antecedem a virada do século, e se insere num projeto mais amplo “Projeto Integrado de Pesquisa Interdisciplinar : São Paulo 2000 : problemas estruturais da metrópole”, coordenado pela Prof. Rachel Glezer, da FFLCH/DH, reunindo também outros pesquisadores da USP.

O objetivo da pesquisa é estudar principalmente a habitação popular precária, as transformações sócio-espaciais que ela ocasionou na área metropolitana de São Paulo neste final de século, quando a metrópole adquire status de cidade global e discutir a influência que a globalização tem nesse processo de reestruturação sócio-espacial. A política habitacional desenvolvida nas várias instancias do governo também é objeto de interesse da investigação.


Pesquisa
São Paulo: 1920-1945: Transformações Urbanas e Mercado de Trabalho

Profa Dra Ana Lúcia Duarte Lanna
Profa Dra Maria Ruth Amaral de Sampaio


RESUMO:

Esta pesquisa dá continuidade a outra desenvolvida no período de 1992-1994 sobre as transformações da cidade de São Paulo durante os anos 1870-1994. Nos anos 1920, a cidade de São Paulo consolida-se como metrópole industrial. Sua posição metropolitana afirma-se também pelo intenso desenvolvimento urbano, permanente expansão e remodelação, onde novos espaços são delineados e a periferização da cidade, impulsionada principalmente pela iniciativa privada, cresce ao mesmo tempo em que a verticalização das áreas centrais indica a adoção de novos modelos de intervenção sobre a cidade.


Pesquisa
ORGANIZAÇÃO, CLASSIFICAÇÃO E DISPONIBILIDADE DOS ACERVOS DE RINO LEVI E JAIME FONSECA RODRIGUES – Biblioteca FAU/USP
Profa Dra Maria Lúcia Gitahy
Prof. Dr Paulo Cesar Xavier Pereira


RESUMO

O objetivo deste projeto é a organização , a conservação e a informatização das imagens do acervo do Labfau- Laboratório de Fundamentos da Arquitetura e Urbanismo. Este acervo de imagens é resultado de pesquisas realizadas na FAUUSP, no âmbito dos projetos apoiados pela FAPESP e CNPq.

  1. Habitação Econômica e Arquitetura Moderna no Brasil, 1930-1964.

  2. Tecnologia e Cultura: a produção social da tecnologia do concreto em São Paulo, 1899-1956.

  3. Crise na Produção da Habitação: Tendências de rearticulação no processo produtivo. O trabalhador da construção.



Pesquisa
A HISTORIOGRAFIA PRODUZIDA NA FAU/USP
Profa Dra Maria Irene de Q.F. Szmrecsanyi


RESUMO:

Análise da historiografia sobre o espaço construído elaborado por professores e pós-graduandos da FAU-USP, da década de 1960 aos anos 90. Procura preferências temáticas, teóricas, metodológicas. Pelo estudo de casos, objetiva apreciar esta produção ante três ordens de preocupações: 1) Sua extração e encaminhamento entre as tendências da historiografia brasileira ou internacional; 2) Suas relações com linhagens teóricas das ciências humanas; 3) Seus elos com as transformações de fundo, políticas, econômicas, e ideológicas, em curso, na sociedade brasileira.


Homepage