Livro

Sergio Vieira de Mello: Pensamento e memória

A obra “Sérgio Vieira de Mello – pensamento e memória” resgata as idéias que nortearam os esforços de Sérgio Vieira de Mello na luta pela defesa dos direitos humanos em sua trajetória como funcionário da Organização das Nações Unidas, até o trágico final de sua carreira.

Estas idéias, além de expostas nos originais do autor, são objeto de análise por nomes que honram a sua geração: Celso Lafer, Carlos Eduardo Lins da Silva, Luiz Felipe de Seixas Corrêa e Luciana Mancini, Gelson Fonseca Júnior, Paulo Sérgio Pinheiro e Ronaldo Mota Sardenberg. Os seus textos na Primeira Parte inspiram-se em reflexões de Sérgio Vieira de Mello, como Aulas Magnas, discursos, artigos e conferências. Do amplo material pesquisado foram selecionados os textos avulsos que compõem a Segunda Parte deste volume.

O conjunto publicado no livro permite ao leitor formar um juízo completo sobre as opiniões de Vieira de Mello em vários momentos de sua carreira na Organização das Nações Unidas. Marcando algumas vezes reações episódicas, no calor dos acontecimentos, o material complementar pode servir para seminários entre estudantes de Relações Internacionais ou, numa escala mais ampla, tornar conhecidas certas avaliações por ele feitas em torno de questões já incorporadas à história. Configura-se, no todo, um retrato mais vivo do personagem. Vemos, nesta Segunda Parte, não apenas a percepção do intelectual, mas a do homem público e até mesmo a do acidental e vigoroso polemista.

De consistente formação humanística e com clara vocação diplomática, Sérgio Vieira de Mello dedicou parte de seus 33 anos de carreira na ONU à missões de paz em situações críticas, onde assumiu o controle de delicadas negociações, incluindo intervenções das Nações Unidas na transição do poder em Moçambique, ao final do longo e penoso período de guerra civil, e em Kosovo, defendendo os direitos dos refugiados. Assumiu o cargo de executivo-chefe do governo transitório no Timor Leste, antes da posse efetiva de Xanana Gusmão, e fora enviado para coordenar as ações da entidade em Bagdá, por ocasião da intervenção militar liderada pelos Estados Unidos no Iraque em 2003, onde o trágico incidente com um carro-bomba em frente ao prédio que sediava a base de operações da ONU tirou-lhe a vida, junto com mais duas dezenas de funcionários das Nações Unidas.

A nossa expectativa é que este livro possa contribuir para um balanço internacional das perdas e ganhos neste início de milênio. Entre as perdas, a morte prematura de um grande brasileiro, como vítima da insensatez humana. Entre os ganhos, as muitas vidas que ele salvou pelo uso generoso da persuasão.
Organizado por Jacques Marcovitch, o livro foi editado em 2004 pela Editora da USP [EDUSP] em cooperação com a Editora Saraiva e contou com o apoio da Fundação Bunge.

Indice do Livro

Primeira Parte

Reflexões sobre textos escolhidos de Sergio Vieira de Mello
1. Um Brasileiro na História do Mundo
Jacques Marcovitch

2. Kant e a Razão Abrangente da Humanidade no Percurso de Sergio Vieira de Mello
Celso Lafer
3. História Filosófica e História Real: Atualidade do Pensamento Político de Kant
Sergio Vieira de Mello

4. A ONU e a Consciencia do Mundo diante do Possível
Carlos Eduardo Lins da Silva
5. A consciencia do Mundo: A ONU diante do Irracional na História
Sergio Vieira de Mello

6. Sergio Vieira de Mello no Timor Leste: A Construção de um Estado Independente
Luiz Felipe de Seixas Corrêa
7. Apresentação à Assembléia Constituinte do Timor Leste
Sergio Vieira de Mello

8. Direitos Humanos como Utopia: comentários a uma conferência de Sergio Vieira de Mello
Gelson Fonseca Junior
9. Civilização Mundial: Mirando o Alvo Errado?
Sergio Vieira de Mello

10. A Mágica de Sergio e o Velho Demônio da História
Paulo Sérgio Pinheiro
11. Informe do Alto Comissariado das Nações Unidas e Seguimento da Conferência Mundial de Direitos Humanos
Sergio Vieira de Mello

12. Discurso Proferido na Abertura da 59ª Sessão da Comissão de Direitos Humanos da ONU
Sergio Vieira de Mello
13. Sergio Vieira de Mello: Paz e Direitos Humanos
Ronaldo Mota Sardenberg
14. Apenas os Estados Membros Podem Fazer a ONU Funcionar
Sergio Vieira de Mello

Segunda Parte

Outros textos Escolhidos de Sergio Vieira de Mello
15. Sentido da Palavra Fraternidade
16. Rumo à Cooperação entre Ajuda Humanitária e Forças Militares
17. Difamação é Crime
18. As Bases e Perspectivas para um Timor Leste Independente
19. O Período de Transição em Timor Leste: Construir das Cinzas e Destroços uma Nação Independente e Democrática
20. O Caminho à Nossa Frente
21. Transcrição de Entrevista Coletiva à Imprensa (Por ocasião da nomeação para chefiar a missão do Alto-Comissariado de Direitos Humanos da ONU no Iraque)
22. Entevista a um Programa Interativo da BBC News (06/12/2002)
23. Aberura do 11º Workshop sobre Cooperação Regional para a Promoção e a Proteção dos Direitos Humanos na Região ásia-Pacífico
24. Briefing para o Conselho de Segurança (Sobre a Situação no Iraque)
25. última Entrevista de Sergio Vieira de Mello

 

Sergio Vieira de Mello: Pensamento e Memória - Universidade de São Paulo 2004-2005